Ensino na Prática

Um blog para praticar – de verdade – o ensino!


Deixe um comentário

Atividade comparativa entre gêneros textuais diferentes

Os alunos deverão assistir ao vídeo e acompanhar a letra da música “Como nossos pais” de Belchior e, posteriormente, interpretar o poema “As pombas” de Raimundo Correa. O objetivo da aula é criar um evento de letramento, em que os alunos não apenas leiam os textos mas que percebam e comparem as intenções, os questionamentos levantados pelas vozes dos textos acerca do tema em questão, a juventude. O letramento crítico envolve análise e crítica da relação entre textos, linguagem, poder e práticas sociais. A comparação entre os textos selecionados seria, portanto, uma maneira de fazer com que os alunos construam sentidos, explorem as ideias dos autores e respondam às questões propostas.

Público-alvo: Estudantes do 3º ano do Ensino Médio.

Duração: 2 aulas de 50 minutos cada.

Gêneros utilizados: poema e letra de música.

Textos utilizados: As pombas” – Raimundo Correa e “Como Nossos pais” de Belchior, interpretado no vídeo por Elis Regina.

Questões:

1 – Leia o poema “As pombas” e escreva um parágrafo argumentativo sobre seu tema relacionando-o aos depoimentos coletados na pesquisa com seus pais/avós.

2 – O texto de Raimundo Correa pode ser classificado dentro de uma estética literária conhecida como “Parnasianismo”, à partir de seu conhecimento literário e de sua análise do poema explique o porquê dessa classificação.

 

3 – O poema “As pombas” reflete a con

Revista expõe a importância de se trabalhar a leitura e escrita a partir dos gêneros diversos

Revista expõe a importância de se trabalhar a leitura e escrita a partir dos gêneros diversos

cepção do eu-lírico acerca da juventude de forma positiva ou negativa? Analise e compare as duas primeiras e as duas últimas estrofes do poema para justificar sua resposta.

 

4 – Uma característica do texto poético é a utilização de figuras de linguagem. Neste caso, Correa utiliza alguma(s), qual(is)? Qual a intenção do eu-lírico?

 

5 – O poema “As pombas” foi escrito no século XIX, época de grandes transformações da sociedade e também de grande ansiedade em relação a estas mudanças. Do ponto de vista do autor, os jovens possuíam ou não vontade de participar ativamente dessas mudanças? Justifique sua resposta.

 

6 – Em relação à letra da música “Como nossos pais”, reflita e comente os seguintes aspectos:

 

a) O contexto histórico-político-social de sua produção;

b) A que temática o texto se propõe;

c) Se há alguma relação entre as respostas dos itens a) e b).

 

7 – A música de Belchior exprime questões relativas aos jovens e seu modo de analisar as gerações anteriores. Analise e explique de que forma o trecho “Nossos ídolos ainda são os mesmos/ E as aparências não enganam não/ Você diz que depois deles/ Não apareceu mais ninguém” mostra essa concepção.

 

8 – A letra da música contrapõe jovens que lutam por mudanças na sociedade aos que se acomodam e se alienam. Na sua opinião, como é vista a atitude política e social dos jovens do nosso país?

 

9 – No trecho “Você pode até dizer que eu tô por fora/ Ou então que eu tô inventando…” o autor utiliza um tipo específico de linguagem. Qual é este tipo e como ficaria o trecho escrito na forma padrão da língua portuguesa?

 

10 – Ao analisar a tématica dos textos “Como nossos pais” e “As pombas”, é possível estabelecer que tipo de relações entre eles? Explique.

 

11 – Leia os trechos a seguir:

 

Trecho 1:

 

Também dos corações onde abotoam
Os
sonhos, um a um, céleres voam,
Como voam as pombas dos pombais;

No azul da adolescência as asas soltam,
Fogem… Mas aos pombais as pombas voltam,
E eles aos corações não voltam mais.”

 

Trecho 2:

 

Viver é melhor que sonhar/ Eu sei que o amor/ É uma coisa boa/ Mas também sei/ Que qualquer canto/ É menor do que a vida/ De qualquer pessoa/ Por isso cuidado meu bem/ Há perigo na esquina/ Eles venceram e o sinal/ Está fechado prá nós/ Que somos jovens…

 

Escreva um parágrafo dissertativo, que explique o sentido de “sonho” em cada um dos trechos. Conclua dizendo se tais sentidos são complementares ou não.

 

12 – Ambos os textos possuem certo pessimismo ao tratar do tema da juventude e suas atitudes para mudar a sociedade. Você concorda com essa visão? Explique sua resposta e mostre trechos desses e/ou de outros textos que você conheça para enriquecer sua argumentação.

 

Avaliação: Avaliar se o aluno conseguiu estabelecer relações entre os textos, se os compreendeu, construiu novos sentidos a partir da análise e da pesquisa com os pais/avós, além de verificar se as questões foram relevantes para a compreensão da atividade.


Deixe um comentário

Atividade – Paródia

No meu primeiro semestre de Letras, tivemos de fazer uma paródia de uma música a partir da foto de um menino pobre, perdido nas ruas. Esse é um ótimo exemplo de retextualização, ou seja, de um primeiro gênero, a fotografia, tivemos que passar para outro, a letra de música, parodiando a original.

Existem várias outras maneiras de realizar paródias, escolha a sua e mãos à obra!

Existem várias outras maneiras de realizar paródias, escolha a sua e mãos à obra!

Um exercício interessante pois o aluno tem de refletir sobre a foto, contextualizando-a e depois estabelecer relações, criar imagens poéticas e aplicar conhecimentos de escrita e rima. Que tal tentar pedir isso para nossos alunos de Fund. II e Ensino Médio? Aposto que sairiam ótimas ideias!

Música: Aquarela – Toquinho

Em um lugar qualquer 
Vejo apenas um sol amarelo
E sem uma família
É difícil ter o que quero

Nesse horrível abandono
Estou sempre jogado na rua  
E se eu não morrer 
Corro riscos e choro à lua 

E se na avenida 
Eu peço um pedacinho de papel
Num instante me xingam
me deixam sem chão, sem céu   

Vão passando  
Contornando a minha sombra   
Um ódio cru
Passarela
Ignorando minha vida, triste
Meu jeito blue...
Como um barco a vela
Eu vou navegando 
Sem ter onde ficar
Sem sonho azul...

Com ajuda
Fico sorrindo, muita emoção
Quero chorar
Alguém me nota
Colorindo minha vida
meu olhar

Para imaginar
o que é ser um menino
sem amor, sem ninho

Se você quiser                                                        
Basta procurar...


Deixe um comentário

Portfólio

Olá colegas educandos!

A partir de hoje vou postar aqui atividades que tenho feito durante o meu curso de Letras, as quais podem servir como ponto de partida para projetos educativos, seja em sala de aula ou fora dela. Estudo há um ano e meio na Universidade Nove de Julho e me interesso muito por novas maneiras de ensinar utilizando textos dialógicos, que “conversem” com os alunos de hoje e os motivem a querer aprender as intencionalidades da fala e da escrita.

Além disso, escreverei alguns textos sobre Educação, como também colocarei links de matérias bacanas sobre as novas práticas pedagógicas e as teorias que as embasam.

Espero que gostem!

Pais lendo para seus filhos - exemplo a ser seguido


Deixe um comentário

Incentivo à leitura

Olá queridos colegas futuros professores!

Estou postando novamente para falar de uma ação social muito bacana promovida pelo Banco Itaú: “Leia para uma criança” é o título do projeto que tem como finalidade a doação de livros para incentivar a leitura de histórias para as crianças.

O Banco define que “Ler para uma criança é um gesto simples e muito importante. Por meio dele, contribuímos para a educação, a cultura e o lazer das crianças e ajudamos a mudar para melhor o futuro do Brasil.”

Como podemos perceber, o projeto tem como base a noção de letramento, pois sabe que, mesmo que a criança ainda não seja totalmente alfabetizada, ela pode – e deve – ter acesso a eventos e práticas de letramento, como ouvir histórias a fim de conseguir estabelecer relações entre textos, se familiarizar com a linguagem e aprender a gostar de ler, conhecer, imaginar.

Além disso, você ainda pode solicitar livros infantis pelo link http://itau.com.br/itaucrianca/ e recebê-los  gratuitamente em casa, para ler para seus filhos, sobrinhos ou conhecidos.

Acho importante prestigiar a iniciativa de uma empresa que se preocupa com a Educação e age de alguma forma.

Bárbara Mirella.

Pais lendo para seus filhos - exemplo a ser seguido

Criar oportunidades para o desenvolvimento das crianças através da leitura é um gesto extremamente importante

Livro didático reflexivo

Deixe um comentário

Livro didático reflexivo

Encontrei a foto deste livro didático e pesquisei sobre ele, vi que se encaixa no modelo novo de concepção de ensino da gramática. Os autores são William Roberto Cereja e Thereza Cochar Magalhães.
Vejam a descrição do livro: “Aborda situações cotidianas de comunicação, como textos de jornais e revistas, letras de música, cartuns e quadrinhos, para fazer o aluno refletir sobre a língua falada e escrita. Elaborada a partir das indicações feitas pelos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) e das contribuições da linguística aplicada ao ensino da língua portuguesa, a obra estimula e enriquece ainda mais o ensino e a aprendizagem da gramática. Grande quantidade de exercícios estimulantes e desafiadores para os alunos, com respostas e indicações para o professor.”

Em uma de minhas aulas de Prática de Ensino na faculdade, havia dúvidas sobre a existência desse tipo de material, portanto podemos ver que já existe. É claro que é inovador, falta a verdadeira aplicação das ideias em sala de aula.

Bárbara Mirella.


Deixe um comentário

Enquete

Ensinar é aprender


Deixe um comentário

Bem-vindos futuros professores!

Com este blog tenho a finalidade de compartilhar ideias a fim de construir uma prática docente de forma autônoma, reflexiva e direcionada a estudar os fenômenos da língua portuguesa.

Este é o espaço para postar textos, possíveis planos de aula, charges, poemas, atividades acadêmicas e reflexões a respeito do ensino de língua materna à luz das novas concepções da Linguística. É também o meu portfólio e diário de novidades a respeito do meu aprendizado em Letras e Educação.

Bom aprendizado a todos nós!

Ensinar é aprender

É isso aí!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 487 outros seguidores